Diversas

Fórum de Desenvolvimento e Inovação de SC teve a participação de 1.200 pessoas em Lages

Fomentar o desenvolvimento de Lages e da Serra Catarinense, através da gestão e da inovação. Esse foi o objetivo do Fórum Serra – 1º Fórum de Desenvolvimento e Inovação de Santa Catarina, uma realização da Fundação Carlos Joffre do Amaral (

Fórum de Desenvolvimento e Inovação de SC teve a participação de 1.200 pessoas em Lages

O evento contou com a participação do governador Raimundo Colombo (que fez a palestra de abertura), do prefeito Elizeu Mattos, dos Secretários de Estado Gabriel Ribeiro (SDR de Lages), Paulo Cesar da Costa (SC Parcerias) e Solange Pagani (SDR de São Joaquim), além de outras lideranças políticas (prefeitos e vereadores) e empresariais.

Durante toda a tarde, entidades como Fundação Dom Cabral (FDC), SENAC, SENAI, Endeavour Brasil e Governo do Estado (através da Funturismo), apresentaram cases que tinham a inovação e o turismo enquanto fator de desenvolvimento como enfoque central. No final do evento, o filósofo, educador, comunicador, escritor e conferencista, Dr. Mário Sérgio Cordella (considerado um dos melhores palestrantes do Brasil), abordou o tema da inovação no dia a dia das pessoas, a partir da mudança de atitudes.

Colombo: gestão pública e investimentos
Em sua palestra, o governador Raimundo Colombo falou sobre aspectos de modernidade e inovação que adotou na gestão pública em nível de Santa Catarina. Fez duras críticas à burocracia, que não deixa o Governo andar e que assim prejudica as expectativas mais legítimas da população com as famosas protelações. No final, destacou os investimentos do Governo na região, com ênfase no Pacto Por Santa Catarina.

A ampliação do Hospital Tereza Ramos foi um dos temas destacados pelo governador, um investimento de R$ 45 milhões, cuja ordem de serviço de início da obra foi dado há poucos dias e que praticamente dobrará  a capacidade de atendimento da atual estrutura, recebendo pacientes de 66 diferentes municípios.  Ao falar sobre desenvolvimento econômico, Colombo ressaltou a importância do Parque Tecnológico da Serra, o Órion Parque, cuja ordem de serviço para a construção do prédio central foi entregue há alguns dias. Raimundo  também citou algumas empresas que receberão incentivos fiscais do Governo para investir na região. A Ambev está ampliando a fábrica porque acredita nas potencialidades. Outro exemplo positivo é a Flex Contact Center, que gera quase mil empregos diretos, explicou.

Softplan foi oficialmente anunciada
Durante o Fórum, o Diretor Presidente da Softplan, Moacir Marafon, anunciou a instalação de uma nova unidade da empresa na incubadora Midilages, ao lado da Uniplac. A empresa de sistema de gestão está sediada em Florianópolis, emprega mais de 1.000 colaboradores diretos (é a maior empresa de software de SC), está investindo mais de R$ 50 milhões junto ao Sapiens Parque (Norte da Ilha) e desenvolve softwares para todo o mercado nacional.

Para a unidade de Lages, inicialmente serão contratados 20 funcionários (já que a mão-de-obra qualificada para o segmento ainda é escassa na cidade e região). No futuro, a Softplan pretende se instalar no Órion Parque e aumentar seu tamanho e atuação na cidade. Os incentivos fiscais da Fazenda previstos para o ramo de Tecnologia da Informação motivaram a instalação da unidade na cidade.

Vaca não dá leite, ensina Cortella
Se as várias exposições e apresentações do Fórum Serra trouxeram muita luz e perspectivas do ponto de vista da inovação, o momento mágico do evento foi quando o filósofo e educador Mario Sergio Cortella pegou o microfone, no início da noite, para sua memorável palestra. A grande lição que ele repetiu inúmeras vezes ao longo de seus 50 minutos de fala resume-se na seguinte frase: Vaca não dá leite. Ou seja, quem acha que vaca dá leite está completamente enganado. É preciso ir lá e ordenhar o animal, tirar o leite de dentro dela. E isso dá um trabalho danado, que não se resume apenas a este ato, ensinou. Antes é preciso tratar direitinho da vaca, cuidar de sua saúde, arrumar o curral onde vai ficar. E depois precisa-se de higiene e da habilidade para a ordenha. Portanto, vaca não dá leite. É a gente, com o nosso trabalho, conhecimento e suor, que tira o leite dela, deixou claro.

Com este ensinamento fundamental, e tantos outros exemplos extraídos de  filósofos, escritores e até do Papa Francisco e da Bíblia Sagrada, com uma comunicação convincente, humor afinado e tiradas certeiras, Cortella deixou embevecidas as pessoas que lotaram o Centro Serra. Quando precisava contratar alguém para um cargo de alta confiança, quando eu atuava na Secretaria de Educação de São Paulo, eu fazia apenas um teste com essa pessoa. Dava as dicas para que a pessoa fizesse uma bela polenta, explicou. Para fazer esse prato típico dos italianos, precisa-se de três ingredientes básicos: Paciência, Persistência e Resistência, ensinou. Assim devemos ser na vida e nos negócios, comparou. 

Aumento do Capital Social
Para Roberto Amaral, presidente do SCC, o evento foi altamente positivo e superou nossas expectativas, disse no final da palestra de Cortella. Na abertura, dando as boas vindas aos presentes, ele enumerava alguns dos objetivos do evento: promover um maior capital social, aproximar as pessoas e instituições com vistas ao desenvolvimento da cidade e região, valorizar e colocar em evidência as iniciativas em curso no que tange à inovação.

Já Carlos Amaral, Vice-Presidente de Mercado do SCC, depois de enumerar e agradecer as entidades e organizações parceiras na realização  do evento, destacou: Valeu muito a pena. Em uma  tarde de quarta-feira, portanto um dia útil,  conseguir mobilizar e trazer aqui o Governador e tantas outras autoridades, entidades e organizações importantes, além de  mais de 1.200 pessoas para o Centro Serra,  é sinal de que os objetivos e a programação chamaram atenção. Queremos agradecer a todos os que aqui estiveram e ajudaram, finalizou.

Texto e Fotos: Loreno Siega – Assessoria de Imprensa do SCC – 49-3223-4723 – 8827-5199 – lsiega@terra.com.br